Green Funding

A GreenVolt através do seu posicionamento no segmento de mercado das energias renováveis está comprometida com a transição energética, em linha com as Políticas Europeias e Nacionais que assumem metas de redução de emissões progressivamente mais ambiciosas. 

A GreenVolt acredita que que o financiamento sustentável é fundamental para estimular o objetivo e vigência futura de uma sociedade neutra em carbono e, nessa medida, está empenhada em integrar a sua agenda de sustentabilidade nas suas finanças corporativas. 

Através do financiamento sustentável, a GreenVolt pretende investir em projetos que melhorem o seu desempenho ambiental, promovam um enquadramento de produção de energia limpa e renovável, e fortaleçam a prevenção e controlo integrados da polução reforçando, por conseguinte, o seu compromisso com a sustentabilidade. 

Conheça com maior detalhe a estratégia de financiamento sustentável da GreenVolt.

 

GREENVOLT 
Green Bond Framework

O Green Bond Framework da GreenVolt foi desenvolvido para financiar e/ou refinanciar novos e/ou projetos de energias renováveis e de eficiência energética (incluindo mas não limitado a biomassa, solar, eólica, geração descentralizada e armazenamento), projetos de controlo e prevenção integrados de polução, aquisições & fusões no contexto do setor de energia renovável, e outros projetos ou investimentos relacionados como R&D. 

A utilização dos recursos da primeira emissão será exclusivamente alocada ao financiamento da aquisição Tilbury Green Power, central de biomassa que utiliza resíduos de madeira provenientes de construções e demolições no UK. 

Os critérios de elegibilidade definidos no Greenvolt Green Bond Framework são:

1. Energia Renovável e Limpa, 
2. Eficiência Energética, 
3. Prevenção e Controlo Integrados da Poluição.

A GreenVolt solicitou a uma empresa independente especializada em investigação, ratings e informação ESG que emitisse um Second-Party Opinion, confirmando que o seu Green Bond Framework está alinhado com os "Princípios das Obrigações Verdes" (versão 2021), publicado pela International Capital Market Association (ICMA).

 

SOCIEDADE BIOELÉTRICA DO MONDEGO 

A "SBM" é uma empresa Portuguesa, detida a 100% pela Greenvolt, que se dedica à construção, operação e manutenção de uma central termoelétrica a biomassa, com capacidade de 34,5 MW, localizada na Figueira da Foz.

SBM Green Bond

Para financiar os seus investimentos, a SBM desenvolveu um SBM Green Bond Framework, que serviu de base à emissão do seu SBM 2019-2029 Green Bond ("empréstimo obrigacionista verde").
A utilização dos recursos será alocada exclusivamente ao financimento da central termoelétrica a biomassa de 34,5 MW, localizada no perímetro fabril da Celbi.

Os critérios de elegibilidade definidos no SBM Green Bond Framework são:

1. Energia Renovável e Limpa
2. Prevenção e Controlo Integrados da Poluição

A SBM contratou a Sustainalytics para avaliar o SBM Green Bond Framework, tendo dela obitdo uma Second-Party Opinion positiva, relativamente ao seu alinhamento com as condições estabelecidas pelos Princípios de Obrigações Verdes ("Green Bond Principles"), publicados pela International Capital Market Association.

 

30 Mar, 2022
SBM Green Bond – Relatório de Alocação e Impacto 2021
30 Mar, 2022
GreenVolt Green Bond – Relatório de Alocação e Impacto 2021
24 Jan, 2022
SBM Green Bond - Pagamento Cupão n.º 6
22 Out, 2021
GreenVolt Second-Party Opinion by Sustainalytics
19 Out, 2021
Greenvolt Green Bond Framework
27 Jul, 2021
SBM Green Bond - Pagamento Cupão n.º 5
25 Mar, 2021
SBM Green Bond - Relatório de Alocação e Impacto 2020
28 Jan, 2021
SBM Green Bond - Pagamento Cupão n.o 4
23 Jul, 2020
SBM Green Bond - Pagamento Cupão n.o 3
27 Mar, 2020
SBM Green Bond - Relatório de Alocação e Impacto 2019
29 Jan, 2020
SBM Green Bond - Pagamento Cupão n.º 2
18 Jul, 2019
SBM Green Bond - Pagamento Cupão n.º 1
26 Fev, 2019
Altri informa sobre Empréstimo Obrigacionista Verde emitido pela SBM
26 Fev, 2019
Comunicado à Imprensa
26 Fev, 2019
SBM Green Bond Framework
26 Fev, 2019
SBM Green Bond Second-Party Opinion by Sustainalytics