3 Dezembro, 2021

GreenVolt adere ao BCSD Portugal e assina a Carta de Princípios pela sustentabilidade

A GreenVolt, empresa de energias renováveis, aderiu à rede do Business Council for Sustainable Development (BCSD) Portugal, reforçando o seu compromisso com um modelo de negócio mais competitivo, inovador e sustentável.

Em simultâneo, subscreveu a Carta de Princípios do BCSD Portugal, documento que estabelece os princípios que constituem as linhas orientadoras para uma gestão empresarial sustentável e responsável e baseada em seis princípios, designadamente conformidade Legal e conduta Ética; Direitos Humanos; Direitos Laborais; Prevenção, Saúde e Segurança; Ambiente; Gestão.

Como subscritora da Carta, a GreenVolt compromete-se a implementar uma estratégia que contribua para o desenvolvimento de um modelo de negócio cada vez mais sustentável e demonstrar de forma sistemática a sua contribuição para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, em linha com a estratégia da União Europeia e de Portugal, com o Pacto Ecológico Europeu e o Acordo de Paris.

Para João Manso Neto, CEO da GreenVolt, "a adesão ao BCSD Portugal, e à Carta de Princípios, é um passo natural para a GreenVolt, que se se revê inteiramente nos valores defendidos e objetivos definidos. A GreenVolt é uma empresa em forte crescimento que faz uso de processos inovadores para a produção de energia a partir de fontes renováveis na prossecução daquele que deseja que seja um futuro mais sustentável para todos".

A GreenVolt incorpora a sustentabilidade no desenvolvimento da sua atividade, produzindo energia elétrica através de biomassa que é obtida a partir de resíduos florestais e agroflorestais em Portugal e de reciclagem de madeira proveniente de resíduos de demolições urbanas no Reino Unido.

Além disso, é já uma referência europeia na promoção e desenvolvimento de projetos de energia renovável eólica e fotovoltaica utility-scale, estando a posicionar-se no estratégico segmento da produção descentralizada de energia, considerada de extrema importância para o processo de transição energética em curso.